Blog

Acompanhe as postagens do Cuidar Idoso.

O médico geriatra e a sua atuação

O médico geriatra e a sua atuação


Como outrora dito por Linda Fried "o Geriatra é um Complexivista." Nossos pacientes são usualmente mais complexos, com maior número de doenças, medicações e limitações funcionais. O médico geriatra não se especializou apenas no idoso e no envelhecimento, e sim na arte do cuidar.

Muitos idosos com doenças crônicas controladas podem ser considerados saudáveis quando comparado com outros da mesma idade sem doenças crônicas, mas com inúmeras incapacidades e sequelas advindas de uma fragilidade inerente a um envelhecimento ruim.

Para o médico geriatra um tratamento bem sucedido é aquele que além do controle das doenças visa preservar a autonomia (capacidade de escolher) e a independência (capacidade de executar/ de fazer as coisas) do idoso.

O geriatra é o especialista em atender os pacientes mais frágeis, com múltiplas doenças, é o médico que utiliza uma abordagem ampla para a avaliação clínica, correlacionando e coordenando a equipe multiprofissional em prol da melhor assistência. É o superespecialista com uma visão do todo da saúde do idoso, ofertando no presente uma melhor qualidade de vida para os pacientes e construindo as pontes necessárias na assistência hospitalar para o progressivo envelhecimento da população.

O Centro de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo (Crer) vivencia diretamente em sua internação o crescimento da população idosa. O que antes eram jovens que caiam de moto na enfermaria ortopédica, hoje dá margem a nonagenários e centenários com fraturas de fêmur após queda de própria altura, inúmeros idosos acometidos de Acidente Vascular Cerebral (AVC), chegam a ocupar até 90% das vagas da Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Buscando oferecer tratamento de excelência a esses pacientes o profissional geriatra, atua nas mais variadas áreas: na definição de protocolos assistenciais, internação dos pacientes, adequação das prescrições: compostas por inúmeras medicações – polifarmácia; compensação clínica de pacientes ortopédicos e cirúrgicos graves; transição de cuidados de pacientes com comprometimento funcional para domicílio auxiliando os familiares com as demandas e diferentes graus de dependência e execução de cuidados paliativos trazendo alívio e conforto para pacientes terminais e com o gerenciamento da internação.

O geriatra se preocupa, portanto, com todos os aspectos da saúde do idoso, mas enxerga sempre todas elas de acordo com as particularidades da saúde diante do processo de envelhecimento. Enquanto a grande maioria das especialidades médicas se dedica a um órgão ou sistema, a geriatria é das poucas especialidades que se dedica ao indivíduo como um todo e a única que estuda o processo de envelhecimento.

O CUIDAR IDOSO não se responsabiliza, nem de forma individual, nem de forma solidária, pelas opiniões, ideias e conceitos emitidos nos textos, por serem de inteira responsabilidade de seu(s) autor(es).

Fonte: https://www.dm.com.br/opiniao/2017/07/o-medico-geriatra-e-a-sua-atuacao.html